Etapa 07 - Bike105

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Etapa 07

Aventuras > Travessia de Portugal
Monfortinho - Ladoeiro (05/06/2003)
Distancia: 80 Kms -----------------Desnível acumulado: 1615 mts

Desde madrugada que tenho visitado frequentemente a casa de banho para vomitar. Apenas pelas 06.30h é que pude finalmente descansar, mas que noite...

Saída das Termas de Monfortinho com rumo a Monsanto. Neste troço da etapa podemos logo aperceber que o dia seria quentinho...

Não consegui ingerir nada no pequeno almoço e está previsto um aumento de temperatura para o dia de hoje, o que vai provocar que o meu sofrimento ainda vá ser maior. Hoje vou ter de utilizar todos os meus conhecimentos para poupar energias ao máximo, que a etapa é longa e não se pode considerar fácil.

Até ao inicio da calcada que sobe a Monsanto tudo decorreu em plena descontracção. A contribuir para estes momentos tivemos o Luís Vasconcelos a deixar mensagens escritas, em detritos apanhados na beira estrada, para o Luís Rangel, que acompanhava o nível 2 que saia mais tarde que nós do hotel.

Relativamente ao Luís Rangel quero descrever aqui que este Jovem para além de ser extremamente simpático, fumava regularmente antes, durante e depois das etapas. Pela capacidade de pedalar de que é detentor, o que lhe permite alinhar no nível 2, chego a meter em causa os malefícios do tabaco. Obrigado Luís Ranger pelo incentivo constante que me deste!

A Calçada até Monsanto foi realizada a pé, pois claro. Aquilo é apenas para quem consegue não para quem quer. Nesta localidade entrei num café com o sentido de comer uma sopa, até aqui apenas tinha bebido água. Infelizmente sopa já não havia e resolvi comer uma sandes de forma a repor algum combustível no corpo. Como alguns participantes foram efectuar uma visita a esta Aldeia Histórica, aproveitei para descansar o mais possível de forma a melhor suportar o que faltava.

Na saída de Monsanto fomos por um trilho com muita pedra, técnico mas muito divertido. Depois deste trilho rumamos a mais uma Aldeia Histórica, Idanha-a-Velha. Nesta aldeia alguns participantes adquiriram um bolo característico deste lugar. Na saída tivemos de ultrapassar um rio com muita pedra que dificultava muito a progressão. Mesmo assim houve que tentasse transpor este obstáculo, pela foto (60) podem ver o resultado.

Junto à Barragem de Idanha estava à nossa espera uma pequena surpresa, a altura da água era maior que o previsto e foi necessário pedalar numa cota mais alta que a prevista estrada junto à linha de água. Aqui deparamo-nos com uma parte ensopada em lama e dejectos de animais, mesmo com todo o cuidado em ultrapassar este " fofo" obstáculo alguns não evitaram ficar com um perfume adicional nos sapatos até ao final.

De Idanha-a-Nova até ao Ladoeiro foi realmente a arrastar-me, o cansaço tomou conta do meu corpo e a ideia de recorrer ao carro da organização chegou a povoar a minha mente. Aqui valeu o apoio do Fernando Magalhães e dos restantes participantes, além do José Melo que inclusivamente chegou a empurrar-me desde o Ladoeiro até próximo do Hotel Idanhacaça.

Quando aqui cheguei já alguns estavam no final da lavagem das bicicletas. Depois de me instalar no quarto, a sensação de alivio que senti foi mesmo muito grande. O Jantar também decorreu neste Hotel que fica isolado da povoação.

Nesta noite tinha de descansar o mais possível só assim poderia recuperar da noite anterior e da etapa do dia. 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal