Etapa 13 - Bike105

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Etapa 13

Aventuras > Caminho Santiago (Norte)
Mesón da Cabra - Arzua (06/08/2006)
Distância: 52 Kms -----------------Desnível acumulado: 639 mts

Relato do Peregrino:
Desmontagem da tenda. Desta vez com tempo seco, montagem dos alforges e deslocação para o café mais próximo para tomar o pequeno-almoço.

A temperatura estava mais elevada, e por isso nada melhor para iniciar esta etapa que uma bela subidinha. Aliás esta seria uma etapa com duas subidas dignas desse nome. O percurso hoje decorreu por estradas de 3º nivel o que é o mesmo que dizer pelo interior campestre. O verde voltou em força e foi possível verificar que esta é uma zona de agricultura bovina leiteira já que para além das diversas vacas que encontramos a pastar, dos 6 carros que por nos passaram dois eram camiões de leite…

Lanchamos em Sobrado onde formos observar a fachada da sua igreja. Dai para a frente com o calor gradualmente a elevar-se até aos 41 graus, foi com alguma dificuldade que chegamos a Azur.

Ao chegar a esta localidade, que se cruza com o Caminho Francês, em meia hora vimos mais peregrinos que nos anteriores 12 dias. Sinceramente o Caminho Francês está verdadeiramente massificado.

Uma breve volta pela rua principal e iniciamos os contactos para encontrar local de dormida. Logo para começar – Cheio. O quê? Volta a repetir-se a mesma coisa? Por recomendação da pessoa do café, fomos a outro hostal onde conseguimos o desejado alojamento. E que alojamento, 30 euros por um quarto com cama de casal num edifício novo… depois do alojamento de ontem em que por um local de acampar e um banho de agua fria paguei 15 euros…

Para retribuir a ajuda fomos lanchar nesse mesmo café onde nos deliciamos a beber icetea-Nestea de tal forma que o jovem que nos servia nem queria acreditar. Quando lhe perguntei a que hora abria de manhã, disse-lhe que de amanhã viríamos tomar o pequeno-almoço mas, de manhã não beberíamos ice tea. Foi a gargalhada geral.


Relato da Peregrina:
Como não podia deixar de ser, e como já tinhamos saudades, logo depois de tomarmos o pequeno almoço, começamos a subir. Passamos por Guitiriz e viramos para uma estrada de interior em direcção a Sobrado, que atravessa uma serra e que tivemos de subiiiiiiiiiiiiiiir, subiiiiiiiiiiiiiir, e algumas vezes descer. Nessa serra como em tantos outros lugares por onde passamos vimos muito gado a pastar. Chegamos a Las Cruzes e entramos numa estrada secundária que já era mais plana, embora tivesse umas subiditas, mas eram muito suaves. O que nos incomodou mais nesta parte da etapa foi o calor, que era muito intenso.

E lá chegamos a Arzua , onde começamos a ver peregrinos como ainda não tínhamos visto, aos montes , e tudo à procura do mesmo, alojamento, o que foi uma preocupação, mas depois de duas tentativas conseguimos uma pensão muito boa e nada cara.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal