Etapa 10 - Bike105

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Etapa 10

Aventuras > Caminho Santiago (Norte)
Cudillero - Navia (03/08/2006)
Distância: 62 Kms -----------------Desnível acumulado: 676 mts

Relato do Peregrino:
Depois de uma noite com muita chuva, foi difícil levantar… Após a higiene matinal foi tempo de tomar o pequeno-almoço num bar deveras concorrido, o único no parque campismo. Existem coisas que me desagradam muito, uma das quais é arrumar a tenda debaixo de chuva. Não tive outra opção, tínhamos de continuar. Depois de tudo colocado nas bikes e contas acertadas com o P Campismo, arrancamos. Devido ao temporal que se abatia nessa altura, optou-se por não visitar Cudillero. Fica para a próxima.

Entrada na nacional 362, de imediato liguei as luzes da traseira das bikes, todo o cuidado era pouco. A constante passagem de camiões que levantavam um spray imenso e um vento que fazia abanar, levou-me hoje a ficar na retaguarda… Esta estrada nacional tinha uma larga faixa lateral mas mesmo assim a coisa metia respeito quando por diversas vezes foi necessário passar pontes de grande altitude. Destas pude ver a estrada que possibilitava a ausência de trânsito, mas o desnível acumulado certamente triplicaria. É uma opção que cada um deve tomar. Aliás devo dizer que por onde passamos hoje, provavelmente no próximo ano nenhuma bike lá passará, vai-se tornar em Autopista.

Hoje passaram por nós mais um casal de ciclistas, com uma grande pedalada, e mais tarde um jovem ciclista com alforges mas numa bike de estrada. Mas que grande velocidade que levava… Assim chega lá em dois dias.

A paisagem mudou de novo, agora mais verde. O mar por vezes espreita por entre os vales, possibilitando imagens magníficas, a chuva impossibilitou mais fotos.

Em Luarca, já sem chuva, a visita ficou-se pelo mínimo e optamos por seguir até onde pudéssemos. Depois desta localidade foi necessário subir um pouco, a estrada agora, nac. 364, era mais calma e o stress dos carros a passar foi praticamente eliminado. Foi neste clima que chegamos a Navia. Procura do posto de turismo para carimbar a Credencial e perguntar por sítios para dormir. Estamos na província, sabem porquê? Só nestes locais uma pessoa que está a atender turistas liga para os diversos hotéis a saber quais têm vaga e, inclusivamente discute o preço elevado proposto. Para finalizar vai nos acompanhar ao hotel que fica nas proximidades.

O apartamento onde ficamos alojados tem um estendal e uma cozinha totalmente equipada incluindo máquina de lavar. Já estão a imaginar? Roupa lavada e estendida. Finalmente podemos secar toda a roupa.

O jantar foi num restaurante Argentino com uma boa Parrillada.

Aqui acordamos em alongar mais um dia à aventura. Assim de duas etapas previstas (muito duras) faríamos três mais equilibradas.


Relato da Peregrina:
Depois de uma noite não muito tranquila, pois choveu toda a noite e eu estava com receio que entrasse água na tenda, o que não aconteceu, e depois da atribulada arrumação de toda a bagagem nas bicicletas sempre debaixo de chuva, lá saimos de Cudillero sem visitar a localidade, porque, para além de termos de descer muito, e depois voltar a subir, com o tempo assim tambem não havia muita disposição.

Rumamos em direção a Ribadeo sempre pela E,N. com muito transito, mas sempre a rolar bem porque não havia muitas subidas.

Não chegamos a Ribadeo, ficamos uns Kms antes, em Navia, optamos por esta localidade para descansarmos mais tempo e tentar secar a roupa que está toda molhada.

Hoje a paisagem já era mais bonita, mais verde (pudera, com tanta chuva). 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal